Resetando a senha de Root do Mysql

Como sempre esqueço com fazer isso, vou deixar aqui, pra quando eu precisar novamente:

Como resetar a senha de Root do Mysql
===================================

[shell][root@servidor ~]# lsof -i :3306
COMMAND PID USER FD TYPE DEVICE SIZE NODE NAME
mysqld 31792 mysql 3u IPv4 434089 TCP *:mysql (LISTEN)
[root@servidor ~]# kill -9 31792
[root@servidor ~]# /etc/init.d/mysql start
Mysql Started

[root@servidor ~]# mysql
Access denied for user ‘root’@’localhost’ (using password: NO)

[root@servidor ~]# /etc/init.d/mysql stop

[root@servidor ~]# mysqld_safe –skip-grant-tables &

[root@servidor ~]#
[root@servidor ~]# mysql -u root
mysql>
mysql> use mysql;
mysql> update user set password=PASSWORD(“NEW-ROOT-PASSWORD”) where
User=’root’;
mysql> flush privileges;
mysql> quit

NEW-ROOT-PASSWORD above is whatever password you want to set.

[root@servidor ~]# # /etc/init.d/mysql stop
[root@servidor ~]# lsof -i :3306
COMMAND PID USER FD TYPE DEVICE SIZE NODE NAME
mysqld 31792 mysql 3u IPv4 434089 TCP *:mysql (LISTEN)
[root@servidor ~]# kill -9 31792
[root@servidor ~]# fuser -k /usr/bin/mysqld_safe ( in
case you see mysql process is still running )

[root@servidor ~]# vi /root/.my.cnf
[root@servidor ~]# cat /root/.my.cnf
[client]
user=”root”
pass=”NEW-ROOT-PASSWORD”
[root@servidor ~]#

[root@servidor ~]# service mysql restart

[root@servidor ~]# mysql
Welcome to the MySQL monitor. Commands end with ; or \g.
Your MySQL connection id is 1 to server version: 4.1.21-standard-log

Type ‘help;’ or ‘\h’ for help. Type ‘\c’ to clear the buffer.

mysql> quit
Bye
[root@servidor ~]#

[/shell]

Calculando distância entre dois pontos com PHP

Aqui está uma função muito útil, que permite calcular a distância de um ponto A para um ponto B, utilizando as latitudes e longitudes. A função pode retornar a distância em milhas, quilômetros, ou milhas náuticas, vejamos:

[code=”php”]function distancia($lat1, $lon1, $lat2, $lon2, $unit) {

$theta = $lon1 – $lon2;
$dist = sin(deg2rad($lat1)) * sin(deg2rad($lat2)) + cos(deg2rad($lat1)) * cos(deg2rad($lat2)) * cos(deg2rad($theta));
$dist = acos($dist);
$dist = rad2deg($dist);
$miles = $dist * 60 * 1.1515;
$unit = strtoupper($unit);

if ($unit == “K”) {
return ($miles * 1.609344);
} else if ($unit == “N”) {
return ($miles * 0.8684);
} else {
return $miles;
}
}
[/code]

Como usar?

O uso da função é muito simples: Tudo que você precisa fazer é chamar. Os parâmetros são: Ponto A (origem) e Ponto B (destino), basta informar  a Latitude e Longitude.

[code=”php”]//Em milhas
echo distancia(32.9697, -96.80322, 29.46786, -98.53506, “m”) . ” milhas
“;

//Em quilômetros
echo distancia(32.9697, -96.80322, 29.46786, -98.53506, “k”) . ” Km
“;

//Milhas Nauticas
echo distancia(32.9697, -96.80322, 29.46786, -98.53506, “n”) . ” Milhas Nauticas
“;
[/code]

WordPress: Backup automatico da base de dados

A grande maioria das pessoas são muito relaxadas quando se trata de fazer backups regulares do Banco de Dados, alegando que dá muito trabalho, ou com aquele pensamento: “quais são as chances que vai acontecer comigo uma perda geral de dados?”

Mas e se o backup acontecesse automaticamente todos os dias, armazenando a cópia do Banco em outro servidor de forma segura? Seria ótimo! Vejamos então como fazer isso:

1 – Registar uma nova conta do Gmail

O Gmail oferece 7 GB de armazenamento e até 20MB de arquivos anexados por mensagem (O maior tamanho de anexo que encontrei para uma conta de e-mail gratuito). É grátis e é completamente fora do seu servidor de hospedagem, por isso, se o seu provedor perder tudo, você não terá perdido os seus backups.

Vá até http://mail.google.com/ e “Inscreva-se no Google Mail”. O cadastro leva apenas um minuto para preencher e agora você terá 7GB de espaço de armazenamento gratuito.

2 – Instalar o Plugin

Existem vários plugins de backup diferente, mas vamos utilizar aqui o WP-DB Manager, porque é o único que eu sei que vai funcionar, e porque você pode contar que ele será atualizado a cada nova versão do WordPress.

Baixe o plugin, faça o upload para a pasta plugins e ative-o como qualquer outro plugin.

Você então tem que procurar a pasta wp-content/backup-db, e fazer o upload do arquivo .htaccess da pasta do plugin.

Se a pasta db-backup não existir, você deve criá-la e dar previlégios total (CHMOD 777) (Na maioria dos clientes FTP, você pode dar um “CHMOD” com um clique direito e escolhendo “chmod” ou “atributos de arquivo” etc).

3 – Definir as configurações

Um link chamado “Database” será adicionado ao seu painel principal do WP-Admin. Clique nele, depois clique na aba “Opções do DB”.

Na seção de agendamento automático, escolha todos os dias, Gzip Sim e digite o seu endereço do Gmail. Agora clique em “Update Options” e está feito.


4 – Lycos Mail, para quando o seu banco de dados for muito grande

A desvantagem do método acima é que você está limitado a um tamanho máximo de 20MB de seu banco de dados.

O Banco do wordPress tende a ser pequeno, e gzippiando o arquivo irá lhe ajudar imensamente, mas se seu site crescer acima do limite de 20MB, você terá que encontrar uma conta de e-mail melhor.

Nesse caso, tente Lycos Mail. Eles oferecem 3 GB de armazenamento gratuito, mas ilimitado tamanho de anexo de email.

No entanto, com a versão gratuita, você deve entrar a cada 30 dias, ou eles vão excluir permanentemente todos os seus e-mails. Você pode evitar as exclusões da Lycos comprando uma conta Profissional, que custa U$5,95 dólares por ano (ainda assim muito barato).

É isso…

Como pagar boleto vencido pela Internet?

O reBoleto é uma mini-webapp de execução super simples. O usuário que perdeu o prazo de pagamento de um boleto e não tem tempo ou paciência (ou ambos) para pegar filas intermináveis somente para calcular multa e juros por conta de 2 diazinhos de atraso, não precisa mais ranger os dentes. Basta acessar a página do reBoleto e preencher os dados para calcular automaticamente o valor que você deve pagar a mais. E mais, no final o reBoleto também exibe a linha digitável com o novo valor e a data de vencimento atualizada, permitindo a você pagar sua dívida sem enfrentar filas. Maravilha…

Link: reBoleto

Vi no Tecnocracia

Atos Administrativos – Como redigir ofícios, memorandos, e-mails e outras formas de correspondência oficial

Os atos administrativos é condição essencial à eficiência das instituições públicas e decorre da necessidade de racionalizar o trabalho da Administração.

Atos padronizados dão caráter profissional à documentação, tornam uniformes os documentos e lhes atribuem boa aparência e legibilidade. Um outro fator leva à necessidade da padronização: o controle da qualidade. Atos não normatizados, irregulares, revelam “desconcerto”, apontam “desacerto”, até desorganização, porque são precariamente concebidos e produzidos. É comum um mesmo órgão público utilizar diferentes “modelos” de portaria, ofício, memorando, executados em variados formatos de papel, às vezes até com texto em colorido. A qualidade decai na mesma proporção do mau gosto; a legibilidade é dificultada. Há má idealização do ato, má diagramação e exposição desordenada das idéias. Constata-se, por tudo isso, que a observação de normas na elaboração dos atos oficiais contribui para textos objetivos, comunicativos, limpos.

Este livro baseia-se num conjunto de concepções sobre atos administrativos para o Tribunal Superior Eleitoral, porém seguindo as referências do Manual de redação da Presidência da República.

Segue o princípio da redação jornalística, o livro pretende funcionar como um guia para a redação de atas, portarias, ofícios, memorandos, instruções normativas e e-mails, entre outros documentos da moderna Administração.

Estabelece padrões de forma e de fundo às mensagens e alerta para a criatividade como fator que contribui para a vivacidade da comunicação; objetiva explicar quais os padrões de emissão dos principais documentos utilizados pelas repartições públicas e os critérios mínimos a serem atendidos quando de sua elaboração.

Esta obra, bem como diversas outras são distribuidas gratuitamente no site do Tribunal Superior Eleitoral, conheça o Catálogo de Publicações do TSE.

  • Ano de Publicação: 2009
  • Número de páginas: 198
  • Tamanho: 1,53 MB
    Faça o download

Momento nostalgia…

Nostalgia é descrito como uma sensação de saudades de um tempo vivido, um sentimento que surge a partir da sensação de não poder mais reviver certos momentos da vida. O interessante sobre a nostalgia é que ela aumenta ao entrar em contato com sua causa e não diminui como o sentimento da saudade. Exemplo: se alguém sente saudades ou falta de um conhecido, este sentimento cessa ao se reencontrar a pessoa, com a nostalgia é exatamente o oposto, ao reencontrar um amigo que gostava de brincar, este sentimento nostálgico irá se alimentar e não diminuir como a saudade.

E se você, atualmente tem aproximadamente 30 anos ou mais, com certeza é nostálgico de várias coisas legais, como esses comerciais:

Comerciais do Guaraná Antarctica

Comercial do chocolate Batom, da Garoto

Um ícone da publicidade, comercial do chocolate LAKA, da Lacta


Comercial da Parmalat

Esse da Parmalat fez muito sucesso, tanto que criaram uma versão atual, com as mesmas “crianças” da época (1996), agora já crescidas:

E você, o que mais lembra?

Utilizando WordPress como Bug tracker


Se você trabalha com desenvolvimento, infraestrutura ou qualquer outra área que necessite de avalições e testes, com certeza você deve sinceramente fazer uso de uma ferramenta para gestão de defeitos. Acredito que após conhecer uma dessas soluções, você não vai se imaginar trabalhar sem.

As principais ferramentas do mercado são:

Mas o WordPress como sendo um CMS completo, tem também um tema preparado para servir de ferramenta de Bug Tracker, é o Quality Control.

Conheça: http://spencerfinnell.com/quality-control-theme/