Configurar a variável de ambiente JAVA_HOME no Mac OS X

Recentemente eu precisei executar uma aplicação Java no Mac, que rodaria a partir do terminal e para isso foi necessário configurar a variável JAVA_HOME. Segui o seguinte procedimento:

  1. Inicie o terminal
  2. Crie e/ou edite o arquivo ~/.bash_profile
    vi ~/.bash_profile
  3. Cole o seguinte trecho, tudo em uma única linha:
    export JAVA_HOME=/System/Library/Frameworks/
    JavaVM.framework/Versions/CurrentJDK/Home
  4. Salve, saia do VI, reinicie o terminal e execute o seguinte comando:
    echo $JAVA_HOME

Livro: Use a Cabeça! JAVA (português)

Use a Cabeça é uma das séries de livros técnicos mais famosas. Esta edição  é uma experiência completa de aprendizado em programação  orientada a objetos (OO) e Java. Projetado de acordo com princípios de aprendizado mentalmente amigáveis, este livro o mostrará tudo, dos aspectos básico da linguagem a tópicos avançados que incluem segmentos, soquetes de rede e programação distribuída.

A abordagem de aprendizado da série Use a Cabeça o ajudará a memorizar rapidamente o conhecimento de maneira permanente.

Gênero: Ebook / Livro
lançamento: 2010
Idioma: Português
Tamanho: 248 Mb
Formato: PDF

Opções de Download:

Neste link, você encontra 21 livros da coleção Use a Cabeça! (inglês)

Howto: Criando uma área de segurança para proteger aplicações no Tomcat

Olá pessoal, hoje uma dica bem simples.

Você já deve conhecer o esquema de proteção de diretórios que é utilizado no apache, onde é possível configurar uma lista de usuários que podem ter acesso a terminando conteúdo de um servidor web. Normalmente é solicitado um usuário e senha através de uma janela semelhante a esta:

Com Apache é muito fácil, tem muitos tutoriais por ai, iremos ver como podemos fazer o mesmo com uma aplicação rodando no Tomcat.

Howto:  Como proteger suas aplicações Java utilizando Realm
==================================================

Primeiramente convido você a conhecer o que é Realm do Tomcat.

1. Edite o arquivo: <tomcat_home>/conf/server.xml, e descomente a seguinte linha:

<Realm className=”org.apache.catalina.realm.MemoryRealm” />

Se você não encontrar esta linha, acrescente-a.

OBS:
“Tentei prosseguir sem fazer este passo, e funcionou também, apesar de ser recomendação  oficial”.

2. Vá ate o diretório de sua aplicação, e abra o arquivo web.xml, normalmente localizado em:

<tomcat_home>/webapps/suaAplicacao/WEB-INF/web.xml

Adicione as seguintes linhas entre as tags <web-app>…</web-app>:

<security-constraint>

<web-resource-collection>
<web-resource-name>OnJava Application</web-resource-name>
<url-pattern>/*</url-pattern>
</web-resource-collection>

<auth-constraint>
<role-name>onjavauser</role-name>
</auth-constraint>

</security-constraint>

Existem apenas dois sub-elementos que você precisa concentrar-se.

O primeiro é o <url-pattern>. Este sub-elemento define a URL da aplicação que será protegida. No exemplo acima protege a raíz da aplicação (/*), se fosse uma determinada pasta, é so definir ai, (/pasta)

O segundo sub-elemento, <role-name>, define o papel que o usuário pode acessar no diretório previamente definido em <url-pattern>.

Ou seja, significa que o acesso a raíz (/*) da aplicação (onjava) so poderá ser acessado pelos usuários do perfil definido em onjavauser.

3. Adicione no mesmo arquivo (web.xml) logo na seqüência após </security-constraint>, as seguintes linhas:

<login-config>
<auth-method>BASIC</auth-method>
<realm-name>OnJava Application</realm-name>
</login-config>

4. Edite o arquivo <tomcat_root>/conf/tomcat-users.xml e adicione o seguinte sub-elemento:

<user name=”bob” password=”password” roles=”onjavauser” />

O sub-elemento <user> irá criar um novo usuário na base de dados do MemoryRealm do Tomcat,  que no exemplo dado com  com um nome de bob uma senha de password e um papel de onjavauser.

Você deve ter percebido que o valor do atributo roles  corresponde ao valor do sub-elemento <role-name> previamente definidos no web.xml em <security-contstraint>.

5.  Para concluir esta configuração, reinicie  o Tomcat.

Somente…

Fonte:

http://www.onjava.com/pub/a/onjava/2001/07/24/tomcat.html

Howto: alterando layout do teclado no Linux

Howto: Como alterar o layout de teclado no linux.
====================================

Situação: Você esta utilizando um teclado com padrão diferente do que foi instalado o seu servidor Linux, e este servidor não tem o X instalado, então é necessário alterar o padrão de layout do teclado diretamente via console.

Solução:

RedHat: # redhat-config-keyboard
Centos: # system-config-keyboard
Debian: # dpkg-reconfigure console-data
Ubuntu: # sudo dpkg-reconfigure console-setup
SuSe: # Yast2

Pode ser necessário alterar também o idioma padrão do seu servidor:

RedHat: # redhat-config-language
Centos: # system-config-language
Debian: # dpkg-reconfigure locales
Ubuntu: # sudo “set-language-env-E
SuSe: # Yast2

Scrum e XP direto das trincheiras

Scrum e XP você já deve saber o que é.

Uma das coisas que mais dificultam para quem está començando no agile é o fato de não haver nenhum manual dizendo exatamento o que você deve fazer. Você tem que experimentar e continuamente adaptar o processo até que ele se encaixe na sua situação específica.

Porém agora existe um livro traduzido para o Português sobre gerenciamento de projeto ágil, onde aborda o processo implementado em uma empresa Suéca.

Este livro oferece a um ponto de início, através de um conto detalhado sobre como uma empresa sueca implementou Scrum e XP com um time de aproximadamente 40 pessoas e como ele continuamente melhoraram seu processo ao longo de 1 ano.

Sob a liderança de Henrik Kniberg eles experimentaram diferentes tamanhos de time, diferentes tamanhos de sprint, diferentes definições para “feito”, diferentes formatos para o product backlog, diferentes estratégias de testes, diferentes modos de realizar demonstrações, diferentes modos de sincronizar múltiplos times de Scrum, etc. Eles também experimentaram práticas XP – diferentes modos de fazer builds contínuos, programação em par, test driven development, etc e também como combinar tudo isso com Scrum.

As restrições de seu time podem ditar formas diferentes de configuração das práticas (e até mesmo comprometimento), mas aqui está um exemplo de como alcançar o processo de “melhoria contínua” que fará seu processo ágil o melhor para você.

O download pode ser feito aqui, basta se registrar no site InfoQ.

Howto: Ambiente de desenvolvimento JAVA Portable

Bem, já falamos aqui sobre o MiniServx que é um ambiente portable para desenvolvimento em PHP.

Agora é hora de falarmos de um ambiente de desenvolvimento Web para JAVA.

Howto: Preparando um ambiente para desenvolvimento Java usando um dispositivo de memoria flash.

1. Instalando o Tomcat:

Você pode baixar o arquivo: Webserver_Portable.zip, criado pelo Zimar, e extrair para o pendrive. Ele já possui uma JRE, o Tomcat2Go e o Tomcat prontos para rodar.

Mas caso você queira montar a sua versão, com JRE mais atuais e tal, você pode conferir o tutorial “receita de bolo” que o Rafael Lossurdo disponibilizou em seu site.

2. Instalando o Eclipse:

  • Baixe o Eclipse e instale no seu PenDrive (só extrair);
  • Baixe o JDK(Java Development Kit), e instale no seu computador;
  • Crie uma pasta chamada “jdks”, na pasta do eclipse;
  • Copie a pasta “jdk1.6.0_xx”( O nome da pasta depende claro da versão do jdk ), para a pasta “jdks” do eclipse;
  • edite o arquivo “\eclipse\eclipse.ini” assim:-vm
    ..\JDKs\jdk1.5.0_xx\bin\javaw
    -vmargs
    -Xms40m
  • Vá para um computador com ou sem Java e abra o eclipse;
  • Quando o eclipse pedir um workspace, você pode digitar “.\workspace”, o que vai criar uma pasta workspace na pasta do eclipse.

3. Instalando o MySQL:

  • Caso você queira, você pode utilizar o MiniServX, pois ele um servidor Mysql 5 perfeito, pronto para receber conexão de qualquer aplicação.
  • Mas se você quiser fazer na “unha”, veja como proceder:
  • Baixe o MySQL sem instalador (em .zip), e extraia para o pendrive.

4. Instalando um gerenciador para o MySQL(Navicat):

  • Bem, o uso do Navicat não é essencial, pois existem várias outras ferramentas que servem como gerenciadores. Porém o Navicat é mais do que o suficiente por ser super simples, e claro, esta versão é portable (mas ele não é um produto free, digamos que seja crackware), você pode usar qualquer um desde que funcione com o MySQL e seja portable (que não use o registro do windows);
  • Baixe-o em: http://w13.easy-share.com/ ou aqui http://rapidshare.com/
  • O instalador não faz nada, só extrai para a pasta corrente. Copie o Navicat para uma pasta dentro de seu pendrive.
  • Inicie o MySQl com mysql-nt, o Tomcat pelo executável tomcat.exe, o Eclipse, e o Navicat e pronto! Você tem seu ambiente de desenvolvimento portable.

5. Portable APPS (Opcional)

  • Caso você queira organizar todos esses aplicativos em seu PenDriver, aconselho utlizar o PortableAPPS, que cria um menu com autorun em seu Pen, com os aplicativos desejados.

É isso ai.

Fontes:

MVC Fácil com o VRaptor

Nunca foi tão fácil escrever aplicações WEB utilizando MVC!!

O VRaptor é um projeto 100% nacional que faz uso de Anotações e Inversão de Controle para que de forma bem simples, o usuário mais leigo, possa tirar o máximo na construção de aplicações para a Internet.

Para falar um pouco sobre a idéia do projeto e mostrar como utilizar o Framework Igor Takenami escreveu um artigo publicado na

Java Magazine Edição 61 (Outubro).

Para vocês lerem o artigo acessem: MVC Fácil com o VRaptor.

Como pode sair do ar, coloquei também em outro link:
http://www.uploadmachine.com/file/9369/MVC-Facil-com-VRaptor-pdf.html

Bom estudo…