Instalando GP-Web com nginx + Php-fpm no Centos6 64bits

O sistema GP-Web, é a uma das principais ferramentas no mercado nacional no gerenciamento de projetos, gestão estratégica, tramitação interna de mensagens e documentos eletrônicos protocolados e se propõe a ser uma solução completa e integrada para qualquer organização pública ou privada. Funciona via Web, tendo sido criado na linguagem PHP com banco de dados MySQL. E detalhe, é totalmente gratuito.

O mesmo está instalado em parcela significativa do Governo, tanto no Executivo quanto no Judiciário e com perspectiva de até o final de 2013 ser a solução corporativa standard de gerenciamento de projetos integrado com gestão estratégica de todos os Ministérios do Poder Executivo Federal e do Judiciário Brasileiro.

Conheça mais sobre o projeto:
– http://www.sistemagpweb.com/
Folder publicitário do Sistema

Neste tutorial, vamos aprender a como instalar o sistema utilizando o NGinx, uma alternativa ao Apache, que consome poucos recursos e é extremamente rápido.

==================================
Linux CentOS 6x – 64bits
==================================

Instalar os Repositórios do Remi e Epel

1) EPEL

# yum install yum-priorities
# rpm -Uvh http://download.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64/epel-release-6-5.noarch.rpm

2)REMI

# rpm -Uvh http://rpms.famillecollet.com/enterprise/remi-release-6.rpm

Instalar o webserver nginx

# yum install nginx
# chkconfig --level 345 nginx on # deixar o nginx iniciar por padrão
# /etc/init.d/nginx restart 

Outros módulos do Php necessários para o Gp-Web
# yum --enablerepo=remi install php php-mysql php-ldap php-gd

Instalar o Mysql-server

# yum remove mysql* # removendo arquivos versão presente caso haja
# yum --enablerepo=remi install mysql-server
# mysqladmin -u root password 'senha' # setando a senha

Baixar e Descompactar o pacote do GP-Web

Baixe o pacote aqui http://www.softwarepublico.gov.br/dotlrn/clubs/gpweb/file-storage/view/gpweb_v8_0_16.zip

# cd /var/www/html 
# cp ~/Downloads/gpweb_v8_0_10.zip . # copie o gpweb para lá */html 
# unzip gpweb_v8_0_10.zip # descompactar 
# chmod -R 777 gpweb # Setando Permissões no diretório gpweb 
# chown -R nginx.nginx gpweb/

Configurar o Virtual Host do GP-Web

# cd /etc/nginx/conf.d
# vim gp-web.conf

server {
  server_name gp-web;
  root /var/www/html/gpweb;
  access_log /var/log/nginx/gp-web-access.log;
  error_log /var/log/nginx/gp-web-error.log;
     location / {
              root /var/www/html/gpweb;
              index index.php index.html index.htm;
     }

     location ~ \.php$ {
                root html;
                include /etc/nginx/fastcgi_params;
                fastcgi_pass 127.0.0.1:9000;
                fastcgi_index index.php;
                fastcgi_param SCRIPT_FILENAME /var/www/html/gpweb$fastcgi_script_name;
     }
}

Instalação do GP-Web via web

Agora, com todos os serviços rodando (php-fpm; nginx e mysql-server) basta acessar o GP-Web via web, digitando no navegador:

http://127.0.0.1
ou http://localhost
ou até mesmo http://gp-web – que é nosso virtual host.

1 – Tela
Mensagem: Ainda não foi criado o arquivo de configuração. Clique aqui para iniciar a instalação e criar um
(redirecionamento em 5 seg.)

2 – Tela
Confira se todos os pré-requisitos estão ativados e instalados –

“A única Observação que pode ocorrer é uma mensagem no final da página inicial do gpweb dizendo que você está utilizando: um servidor web diferente do apache, onde o mesmo é o unico 100% compatível com o GP-Web.

Porém, pode prosseguir com a instalação que não terá problemas.

Se tudo estiver ok, clique em iniciar instalação

3 – Tela
Instalador do GP-Web
Configurações do Banco de Dados

1-Insira a senha do SGBD ‘senha’
2-Desmarque a opção > ‘Carregar dados de exemplo?’
3-Clique em > ‘Instalar Completo’

4 – Tela
Login e Senha
admin 123456

Ao finalizar, caso apareça esse erro “504 Gateway Time-out“, basta apenas atualizar a pagina para http://gp-web

==================================
Soluções de possíveis problemas
==================================
1. ‘Erros com a criação da base de dados ou tabelas corrompidas;
Solução:
mysql_upgrade h localhost -u root -p senha

2. ‘Erros na Tela 2 – Suporte GD (para o gráfico GANTT)’
Solução:
yum –enablerepo=remi install php-gd

3. ‘Erros na Tela 2 – Caminho para salvar a Sessão permite escrita? OK (/var/lib/php/session)’
Solução:
yum –enablerepo=remi install php

4. ‘Erros na Tela 2 – MySQL e LDAP’
Solução:
yum –enablerepo=remi install php-mysql php-ldap

5. “Erros ao abrir http://localhost – Forbidden 403 – sem permissão
Solução:
Edite o arquivo /etc/httpd/conf.d/httpd.conf
Localize o:
DirectoryIndex – inclua index.php, remova o index.html

6. “Erros de codificação” ao acessar http://localhost as letras ficam todas irregulares.
Solução:
Edite o arquivo /etc/httpd/conf/httpd.conf
Localize o:
AddDefaultCharset – e modifique para ISO-8859-1

7. “Erros na tela de instalação completa” Erros com a criação do banco.
Solução:
Troque o 127.0.0.1 por localhost
======================================================================
Contribuição de
Rafael Cristaldo
PTI – Prognus Software Livre
http://br.linkedin.com/pub/rafael-cristaldo/21/918/938

Unix ToolBox – Tutoriais estilo “receita de bolo” para o cotidiano do profissional de TI que trabalha com Linux

Unix Toolbox é uma coletânea de comandos e tarefas úteis no dia-a-dia do profissional de TI que trabalha com Linux. Um guia prático, com explicações detalhadas, porém é claro que você tem que saber o que esta fazendo.

Os tutoriais estão divididos nas seguintes categorias:

  • Sistema – Processos – Sistema de Arquivos – Rede – SSH SCP – VPN com SSH – RSYNC – SUDO – Criptografar arquivos – Criptografar partições – Certificados SSL – CVS – SVN – Comandos úteis – Instalar software – Converter de mídia – Impressão – Bancos de dados – Quota em disco – Conchas – Scripting – Programação – Ajuda on-line

O mais legal é que você pode ter acesso ao conteúdo de diversas formas, veja:

Aqui você tem a muitos outros howtos:
http://www.tekleisure.com/2012/01/25-most-useful-linux-unix-solaris.html

Como criar aplicações para smartphones e tablets sem saber programar

Você sempre teve vontade de criar seu próprio aplicativo para smartphone ou tablet,  mas não sabia por onde começar ? Então veja essas dicas…

Apps Builder é um site que nos ajuda a criar a nossa aplicação para iPhone, Android e Windows Phone, sem habilidades de programação, tudo que você deve fazer é arrastar componentes desejados na aplicação, como por exemplo: um menu de fotos, textos, vídeos, feeds, etc.

Tudo passo-a-passo e com ajuda constante, pode-se personalizar botões, adicionar urls e muitas outras coisas. O resultado é muito atraente, embora deve-se mencionar que, como é uma ferramenta gratuita inclui anúncios que são responsáveis pela manutenção deste projeto. Mas existem planos pagos sem anúncio.

Youtube para Escolas e Universidades

Google fez a estréia oficial de seu Youtube para Escolas – Youtube for Schools.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=NegRGfGYOwQ[/youtube]

Trata-se de uma espécie de Youtube “especial” sem as distrações habituais do portal normal (como os vídeos mais populares, por exemplo) cujo conteúdo é abastecido através do Youtube EDU (é o Youtube Educacional). Os professores podem escolher o material para enriquecer suas aulas, dentre os 120 milhões de vídeos educativos, criados por SmithsonianTEDSteve Spangler Science, e Numberphile.

Sem dúvida, os professores estão muitos ocupados, e por isso existem mais de 300 playlists perfeitamente categorizadas (Matemática, Ciências Sociais, Artes, etc…), prontas para se usar. Pode-se encontrar uma lista dessa coletânea em youtube.com/teachers e provavelmente poderá colaborar com sugestões neste link.

Muito boa iniciativa da Google, em contribuir com a arte de ensinar.

Así pues una muy buena iniciativa de la mano de Google que quiere realizar su pequeña contribución al mundo de la enseñanza. La imagen del profe peleando con el VHS del aula de vídeo ya ha pasado a la historia…

Vía: blog oficial do YouTube

 

YouWave: Permite instalar aplicações Android diretamente em seu Windows

Certamente muitos gostariam de usar aplicações para Android, porém pode ser que não tenham um dispositivo móvel com este S.O. Bem, agora já é possível rodar esses APP’s diretamente do Windows.

YouWave é um programa gratuito para Windows (trial 4 dias, depois tem que pagar U$ 14.00 ou ir atrás de uma versão “genérica”), que permite executar qualquer aplicação criada para Android. Uma vez instalado, ele simula um telefone com Android e permite acessar o Android Market para baixar qualquer aplicativo disponível. Com isso é possível provar apps sem a necessidade de instalar diretamente no dispositivo.

Veja o vídeo abaixo para entender melhor como funciona:
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=pXW62IbIf3A[/youtube]

Link: YouWave

Download:

Ícones personalizados para entradas customizadas no WordPress

Uma das novidades mais legais da versão 3.0 do WordPress é a possibilidade de criar formulários de entrada de dados com campos personalizados. É uma funcionalidade que tem muito a crescer, pois com este recurso pode-se transformar o WordPress em praticamente qualquer coisa que imaginar.

Pois bem, provavelmente você esta ansioso para começar a criar suas entradas de dados personalizados, e para “floriar” um pouco, você pode conferir esta lista com nada menos de 3.000 ícones.

Caso não se lembre do procedimento para utilizar ícones para seus formulários personalizados, aqui tem o código, mais abaixo um vídeo explicativo, para que não tenha mais dúvida.

        < ?php
    add_action( 'admin_head', 'cpt_icons' );
    function cpt_icons() {
        ?>
        <style type="text/css" media="screen">
            #menu-posts-POSTTYPE .wp-menu-image {
                background: url(< ?php bloginfo('template_url') ?>/images/TUICONO.png) no-repeat 6px -17px !important;
            }
        #menu-posts-POSTTYPE:hover .wp-menu-image, #menu-posts-POSTTYPE.wp-has-current-submenu .wp-menu-image {
                background-position:6px 7px!important;
            }
        </style>
    < ?php } ?>

[vimeo]http://vimeo.com/15738252[/vimeo]

Evu.li – Baixe a lista de convidados do evento que você organizou no Facebook

Hoje em dia, muitas pessoas utilizam o Facebook para organizar seus evento, e para tais pessoas, com certeza esta ferramenta é de grande utilidade.

É o Evu.li, uma simples e útil aplicação online que permite baixar diretamente em seu computador uma lista em excel com todos os inscritos em seu evento pelo Facebook.

O funcionamento é super fácil, basta dar permissão a Evu.li para que se conecte em seu Facebook e então basta selecionar o evento e baixar o arquivo.

Devido a uma limitacão da API do Facebook só é possível extrair 1000 registros, o que pra grande maioria dos casos é mais do que o suficiente.

Link: Evu.li
Vía: 140Geek

Howto: DotProject com problemas para enviar emails

Na Gestão de Projetos de TI,  se  torna necessário o uso de uma  ferramenta que acompanhe, auxilie e trabalhe o dia-a-dia do Gerenciamento de Projetos. O DotProject é um Software Livre
voltado  para  gerência  de  projetos,  e  muito  utilizado  em  TI.  Com  o  dotproject  é  possível controlar  todos  os momentos  do  gerenciamento  de  um  projeto,  incluindo  custos,  prazos  e stakeholders envolvidos no projeto. Provavelmente você já o conhece.

É muitas vezes instalados dentro de uma Intranet e  não é difícil encontramos reclamações de envio de email pela aplicação.

Pelo Dot é possível configurar a forma de envio das mensagens pelo Menu Admin. do Sistema » Preferências » Configuração do Sistema, sendo possível utilizar um servidor externo de SMTP ou pelo próprio PHP através do sendmail.

Para usar o sendmail basta configurar da seguinte maneira:

  • Transporte de Email: Padrão PHP
  • Servidor SMTP: /usr/sbin/sendmail
  • Porta: 25

E só.

Ai que vem o problema, os emails enviados pelo Dot utilizando esta configuração possui a seguinte linha no cabeçalho: Received: (from apache@localhost), com isso muitos provedores (não são todos) realizam a checagem do cabeçalho e simplesmente rejeitam as mensagens, Gmail por exemplo aceita já o Google APPs que é o serviço do Google para servidores de email a domínios particulares não aceita.

Certo, ai talvez você seja cliente do Google APPS assim com eu e resolva utilizá-lo como seu servidor de SMTP externo:

  • Transporte de Email: SMTP
  • Servidor SMTP: smtp.gmail.com
  • Porta: 465
  • Servidor Requer Autenticação
  • Usuário SMTP: usuario@seudominio.com
  • Senha do SMTP: sua senha
  • Habilitar TLS para SMTP

Provavelmente isso não vai funcionar, e vai retornar como erro: Failed to send email: 503 5.5.1…

Solução 1:

Trocar o Sendmail pelo Postfix. Se estiver usando CentOS (Red Hat, Fedora…) é só fazer assim:

# yum install postfix system-switch-mail

# system-switch-mail

Vai ser exibido uma tela para que você faça a alteração de agente de Transporte de E-Mail (MTA), sendmail e postfix. Escolha postfix e confirme.

Agora você edite o arquivo php.ini que fica em:

# vi /etc/php.ini

localize a linha:
sendmail_path = /usr/sbin/sendmail -t -i

altere para:
sendmail_path = /usr/sbin/sendmail.postfix -t -i

Reinicie o posfix

# /etc/init.d/postfix restart

Volte ao DotProject e vá até as configurações de SMTP (Menu Admin. do Sistema » Preferências » Configuração do Sistema).

Se estiver usando Ubuntu (Debian e derivados)

# sudo apt-get install postfix

Durante irá perguntar o tipo de servidor, você responde: “internet site”

Edite para ficar assim:

  • Transporte de Email: SMTP
  • Servidor ssl://smtp.gmail.com
  • Porta: 465
  • Servidor Requer Autenticação
  • Usuário SMTP: usuario@seudominio.com
  • Senha do SMTP: sua senha
  • Desmaque o TLS

Pronto com isso já deve funcionar.

Solução 2

Alterando alguns arquivos de configuração apenas:

Primeiro para corrigir o erro: Failed to login to SMTP server: 502 5.5.1
http://www.dotproject.net/vbulletin/showthread.php?t=5359&page=2

Depois este segundo passo:
http://www.dotproject.net/vbulletin/archive/index.php?t-5301.html

Referências

http://wiki.centos.org/HowTos/postfix
http://www.linuxmail.info/postfix-smtp-server-howto-centos-5/
http://drupal.org/node/321857
http://serverfault.com/questions/108047/ubuntu-mail-server-switch-to-postfix-from-sendmail

WordPress – Esqueleto para desenvolvimento de temas validados

É sempre um processo frustrante iniciar um tema WordPress do zero. Você sempre acaba pegando trechos de código a partir de outros projetos e muitas vezes coloca lixo em seu tema.

Por isso que sempre agradeço a comunidade WordPress por produzir os chamados temas esqueletos, que são modelos para “ir crescendo”, ou seja, traz tudo já personalizado e dentro dos padrões, com um contexto simplista, que você pode utilizar em qualquer projeto.

Bones
Criado após anos de utlização e edição do mesmo template para desenvolvimento de sites personalizados. Todo documentado e seguindo os padrões atuais de HTML 5, permite ter um tema WordPress validado W3C e com recursos avançados sem a necessidade de plugins.

Whiteboard
Se você é o tipo que gosta ter todo o código HTML validado antes de transfomar em tema WordPress, Whiteboard irá tornar sua vida muito, muito mais fácil. É um tema WordPress em sua forma mais básica, com todos os modelos necessários, configurados e prontos para você para colar em seu projeto. Também inclui algumas perfumarias como “Links de socialização”, com links para Technorati, Digg, StumbleUpon e muito mais.

Existem outros ótimos também:

Biblioteca Comunidade Joomla – Livros e manuais para aprender a utilizar e desenvolver com Joomla! (espanhol)

É… a cada dia me vejo obrigado a escrever e disseminar alguma coisa de Joomla…

Há muito conteúdo de qualidade em espanhol a respeito do CMS. Recentemente me deparei com um projeto chamado Biblioteca Comunidad Joomla, com diversos livros para aprender a utilizar e desenvolver, como:

  • Guia de início rápido para Joomla! 1.5
  • Manual de usuário para Joomla! 1.5
  • Desenvolvimento básico de temas para Joomla! 1.5

Este último livro (imagem acima) é o lançamento mais atual da biblioteca.

Com mais de 100 páginas é um guia fundamental tanto para novatos como para usuários avançados, veja o que você poderá aprender:

  • Entender a estrutura básica de um tema;
  • Conhecer os arquivos que compõe um tema e quais suas funcionalidades;
  • Poder adicionar novas características e estilos personalizados;
  • Saber a modificar corretamente temas baixados;
  • Saber criar um tema do zero.

Todo o material (inclusive os exemplos) encontram-se no repositorio GitHub, onde é possível colaborar, propondo melhoriass e reportando erros e correções. Há, é tudo de graça.

Link: http://biblioteca.comunidadjoomla.org/

Via: dzign