Combo para pesquisar por todas as categorias ou definir uma categoria específica – WordPress

Com o código abaixo o usuário poderá pesquisar em todo seu site ou em uma determinada categoria. Modificando os argumentos dentro de “wp_dropdown_categories” você poderá excluir categorias ou até mesmo especificar a ordem específica de categorias dentro da lista.

<form role="search" method="get" id="searchform" action="<?php bloginfo('siteurl'); ?>">
  <div>
    <label class="screen-reader-text" for="s">Buscar for:</label>
    <input type="text" value="" name="s" id="s" />
    em <?php wp_dropdown_categories( 'show_option_all=All Categories' ); ?>
    <input type="submit" id="searchsubmit" value="Search" />
  </div>
</form>

 

Ebook – DevOps – em 3 fases

Provavelmente você conhece o termo DevOps e possua dúvidas, acerca do que realmente se trata.

Há quem defenda relacionar-se a uma cultura, outros apostam que seja uma metodologia, há quem diga ser um cargo, alguns veem como uma nova forma de pensar. Estudiosos consideram que termo DevOps está em evolução. Neste momento, portanto, não cabe uma compreensão limitada.

A palavra DevOps originou-se da necessidade de agilizar entregas na área de tecnologia da informação, aperfeiçoando a comunicação, colaboração e integrando desenvolvedores e administradores de infraestrutura. Com estas exigências, novas ferramentas surgiram. DevOps une as palavras desenvolvimento (DEVelopment) e operações (OPerationS), seus efeitos ocorrem a partir da união de ferramentas e mudança de mindset, visando organizar processos de forma a otimizar ganhos.

É necessário construir uma ponte entre os departamentos de uma empresa, para que consigam de forma disciplinada seguir processos e potencializar seus resultados.

Os benefícios da cultura DevOps são surpreendentes. De modo macro, contribui na alta produtividade, elevada qualidade na entrega de software e menor custo de produção:

  • Melhoria na eficiência de negócio;
  • Ampliação da satisfação de clientes;
  • Prolongamento do tempo de permanência da aplicação no ar;
  • Incremento de agilidade do negócio;
  • Alta na conversão de clientes;
  • Aumento do valor para o negócio;
  • Redução de custos de T.I;
  • Elevação da produtividade e na satisfação dos funcionários.

Observa-se ainda que a capacidade de pesquisa e inovação da empresa é aprimorada, visto que os colaboradores são incentivados a aperfeiçoar os produtos e serviços, por vezes, saindo de sua zona de conforto na busca de soluções criativas.

O e-Book 4DevOps – em 3 fases tem como objetivo nortear quem pretende adotar a cultura DevOps em sua área de T.I.

O que é maturidade?

Maturidade é quando você aceita que erra, aprende a se desculpar e a não jogar no colo do outro o que é seu.

É quando você percebe que já não precisa de tanta coisa assim para suprir suas necessidades, que estar em paz consigo mesmo (a) é melhor do que provocar instigar ou cutucar o outro com vara curta a troco de nada, a troco de mexer em feridas por vezes já cicatrizadas.

É quando você passa a ser mais seletivo (a) internamente, é quando você sabe que pode contar com poucos, mas que são essenciais e que mantém uma boa relação de amizade e empatia sem exigir nada em troca.

É quando você olha mais à volta e se coloca no lugar das pessoas e não mensura a sua dor, assim como não quer que mensurem as suas. É quando você não interfere nas escolhas de ninguém e vai aprendendo a digerir os embates da vida com mais nitidez e resiliência.

É quando você percebe que não precisa ter a casa cheia, não precisa de tanto barulho, que estar a sós é como ir se retratando diante do que se sente, do que sentiu ou do que não quer mais sentir.

É não precisar ir de um lado para o outro tentando encontrar sossego interior. É quando você se aprimora e abstrai o que não precisa, pede com mais fé e acredita mais no divino e não em falsas promessas ou pessoas que não tem serventia por serem apenas instrumentos prontos a desestabilizar seu coração, prontas a quererem se apossar do que não lhes pertence a troco de fazê-lo (a) sofrer.

É quando você ora, pede pelos que precisam, pede pelos que adoecem a alma, pede para que todos recebam luz por mais que não se queira aproximação.

É quando você esvazia a bagagem, percebe que andar descalço por vezes é libertador e que se o sol não apareceu naquele dia mais nublado, você continuará acreditando em dias melhores e nas possibilidades de superação e cura.

‌Maturidade é quando você aprende a calar, a se afastar, a não se agredir e não agredir.

 

Como habilitar texto rico (WYSIWYG) no GLPI

Texto rico você sabe que é aquela barra de ferramentas do texto com ícones para editar e formatar seu texto. Você pode usar o editor de texto rico para incluir imagens, links, áudio e vídeo, bem como texto.  Às vezes chamado de editor WYSIWYG (What You See Is What You Get).

O GLPI a partir da versão 8.5 tem essa função integrada, que para ser utilizada não necessita da instalação de nenhum plugin.

Funciona tanto para a abertura de chamados:

Como para os acompanhamentos:

Para isso é só habilitar a opção Texto Rico em: Configurar > Geral > Assistência. Simples assim.

Habilitando Bridge no modem da NET – Thomson DWG874B

O modem a cabo Thomson DWG874B é um dos aparelhos distribuídos pela NET aos clientes. Vem configurado como roteador e wifi integrado. Funcionou muito bem por um tempo, porém quando mudei de plano, ampliando a conexão para 60MB, o mesmo passou a apresentar instabilidade de sinal, com constantes quedas. A solução foi ativar o modo Bridge do modem e colocar um roteador em uma das portas de rede, para fazer o roteamento e prover acesso Wifi.

Procedimentos:

  1.  Acesse a página de configuração do aparelho através do seguinte endereço:
    http://192.168.0.1
    Usuário: deixar em branco
    Senha: admin
    Clique na aba Wireless. Na seção Radio, altere a primeira opção, “Interface” de Enabled para Disabled. Clique no botão Apply no final da página.
  2. Dentro da interface de administração do modem, vá até: Gateway->Status->Switch Mode e onde esta “IPV4-Legacy Mode”, mude para Disabled.Neste momento o modem para de rotear, ou seja, já esta habilitado o modo bridge
  3. Teste, ligando o cabo de rede de uma das portas do modem ao computador.
    Neste momento o computador deve pegar um IP público e a internet deverá estar funcionando.
  4. Pode ser necessário (embora no meu caso não foi), pegar o MAC address  da placa de rede do computador e clonar no seu roteador. Como os procedimentos para isso depende do modelo do seu roteador, você deve procurar a WAN e clonar o MAC do modem e use DHCP como opção dessa WAN.
  5. Nessa forma de configuração, as outras portas LAN do modem não irão funcionar. Caso queira voltar atrás, independente se você deixou o IP original (192.168.0.1) do modem ou tenha colocado outro, quando deixar Disabled Mode no SwitchMode, ele só será acessível pelo endereço:  192.168.100.1 (tipo, se quiser reabilitar o modo router, aí você vai no SwitchMode e volta para o Legacy IPV4-Mode.). Toda a configuração de rede, firewall, e etc, você vai controlar agora pelo roteador e não mais no seu modem Thomson.
  6. Uma observação, nesse modo bridge, ao acessar a interface do modem pelo IP 192.168.100.1, aparece apenas as opções Gateway, Voip e Wifi

OpenWRT – Comandos úteis

Apenas para não esquecer

  • Transferindo a imagem da máquina local para o roteador com OpenWRT
    user@localmachine:~$ scp /caminho/do/arquivo/em/seu/computador root@192.168.1.1:/caminho/do/arquivo/no/roteador
    exemplo:
    # scp openwrt-15.05.1-ar71xx-generic-dir-615-e4-squashfs-factory.bin root@192.168.1.1:/tmp 
  • Atualizando a imagem transferida
    # cd /tmp/
    # mtd writeopenwrt-15.05.1-ar71xx-generic-dir-615-e4-squashfs-factory.bin linux && reboot
  • Restaurando a firmware original do roteador
    Transfira a firmware para o roteador utilizando SCP e rode o comando abaixo:
    # mtd -r write /tmp/original_firmware.bin firmware

 

kimovil.com – o site perfeito para escolher seu celular

Vocês já conhecem o site Kimovil?  É uma ferramenta interessantíssima para ajudá-lo na próxima compra de seu smartphone.

Exibe em detalhes as características técnicas dos modelos, assim como as respectivas performances e as principais funcionalidades. Ainda possibilita extrair informações sobre os preços e os sites a partir dos quais pode-se encomendar os equipamentos.

Um recurso legal, é a possibilidade de buscar celulares por câmera e ele já traz do melhor para o pior.

Outro mecanismo em destaque é a geração em PDF da maquete do celular, onde você pode imprimir, recordar e dobrar, assim terá a real dimensão e espessura do aparelho. Neste link um exemplo da maquete do Moto Z2 Play

Vale a pena dar uma olhada.

Link: https://www.kimovil.com/

Como adicionar uma mensagem aos usuários que estão efetuando login nas estações (Active Directory)

Solução ideal para exibir uma mensagem de boas vindas ou avisos específicos, logo após o usuário pressionar CRTL+ ALT+ DEL para logar em uma estação que faz parte de uma rede Windows Server.

Isso é feito inserindo uma política (GPO) a uma Unidade Organizacional (OU) do Active Directory.

  • Basta você ir até Active Directory Users and Computers, criar uma OU e inserir os computadores dentro da mesma.
  • Depois disso, vá em Group Policy Management Console (GPMC) para criar uma nova política vinculada a esta OU, conforme exibido abaixo:

Dessa maneira, como mostrado no exemplo acima, temos nova GPO vinculada a uma OU chamada HR.

  • Agora, clica-se com o botão direito sobre a nova GPO criada e em seguida selecionar a opção EDITAR.
  • Após clicar em em editar, vá até:
    Configurações do Computador > Configurações do Windows > Configurações de SegurançaDiretivas Locais > Opções de Segurança;

Em Opções de Segurança, observa-se que existem muitas políticas, mas para a nossa necessidade no momento, vamos editar somente duas, que são:

  • Logon interativo: texto de mensagem para usuários tentando fazer logon;
  • Logon interativo: título da mensagem para usuários tentando fazer logon.

Editando essas duas políticas, você estará colocando o texto que deverá aparecer aos usuários bem como o título da mensagem.

Após finalizado esta configuração, pode-se fechar o console GPMC.

Agora, é só esperar que essa política seja replicada, mas você também pode forçar esta replicação, para isso basta ir até uma das estações de trabalho e executar o comando no console:

  •  GPUPDATE /FORCE

Após isso, é só reiniciar a máquina e na tela de logon, após pressionar CRTL+ALT+DEL para se logar, sua mensagem irá aparecer como mostra a figura abaixo:

Funciona no Windows Server 2012 R2 também.