Seu vizinho está se aproveitando da sua conexão wireless? Divirta-se

Pode ser divertido o fato de seus vizinhos estarem se aproveitando da sua conexão wireless (aberta). Quando isso acontece você tem duas opções: encriptar sua rede ou divertir-se. Caso escolha a segunda opção, um bom exemplo é mostrado no endereço a seguir (com screenshots). Seguindo alguns passos, conseguirás deixar seu vizinho louco, girando imagens dos sites que acessa (usando proxy transparente e mogrify), borrando imagens ou simplemente redirecionando o tráfego a uma página qualquer (com iptables).

Link: http://www.ex-parrot.com/~pete/upside-down-ternet.html

Fonte: http://barrapunto.com/articles/06/07/27/200212.shtml

Como ser um WebDesigner no Linux!

Está querendo libertar-se do Windows para desenvolver Sites? Já desenvolve no Linux mas está preso ao Windows por causa do Internet Explorer ou do Dreamweaver? Só tem Linux na sua máquina há um bom tempo mas acha que as coisas poderiam ser melhores para WebDesign no pingüim?

Este Guia visa ser um pontapé inicial para qualquer pessoa que deseje montar uma estação de trabalho para WebDesign rica e completa exclusivamente no Linux sem deixar nada a desejar aos desenvolvedores que usam Windows.

Como ser um WebDesigner no Linux:

* Instalando os Internet Explorers 6, 5.5 e 5 no Linux automaticamente
* Navegadores
* Editores HTML
* Extensões para o Firefox
* Programas Gráficos

Pensei em escrever um artigo sobre “Programação” mas acho que foge um pouco de “WebDesigners” além de ser muito óbvio: no Linux você desenvolve com qualquer linguagem do mundo… É só escolher o que quiser – PHP, Perl, Python, Ruby, Java, ou até Smalltalk ou .Net se você for louco.

Variáveis de ambiente – Via Proxy

Se você estiver usando uma conexão via proxy (empresa) por exemplo, você deve exportar as variáveis de ambiente para que seu apt-get possa funcionar, veja como fazer:

export http_proxy=http://proxy.adresse:80
export https_proxy=http://proxy.adresse:80
export ftp_proxy=http://proxy.adresse:80
export http_proxy_username=usuario
export http_proxy_password=senha
export no_proxy=”.keinproxy.de,.auchkeinproxy.de,127.0$
export HTTP_PROXY=$http_proxy
export HTTPS_PROXY=$https_proxy
export FTP_PROXY=$ftp_proxy
export NO_PROXY=$no_proxy
export HTTP_PROXY_USERNAME=$http_proxy_username
export HTTP_PROXY_PASSWORD=$http_proxy_password

Agora caso você esteja utilizando o Ubuntu Linux, pode fazer assim:

Para acessar a internet através de um servidor Proxy HTTP (Squid por exemplo), algumas configurações deverão ser feitas:

Edite o arquivo /etc/bash.bashrc
No final do arquivo inclua as seguintes linhas:

export http_proxy=http://[usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta]
export ftp_proxy=ftp://[usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta]

Para verificar o funcionamento, digite na tela terminal “env” , e irá mostrar todas as variáveis de ambiente. Essas deverão constar na tela. Esta opção irá permitir a navegação através das telas de terminal, executar wget, entre outros. Para navegação via browser, configure o servidor proxy diretamente na configuração do navegador.

Para funcionar o apt-get via proxy, edite o arquivo: /etc/apt/apt.conf
Inclua as 2 linhas seguintes no arquivo:

Acquire::http::Proxy “http://[usuario do proxy]:[senha]@[servidor proxy]:[porta]”;
Acquire::ftp::Proxy “ftp://[usuario do proxy]:[senha]@[servidor proxy]:[porta]”;

No arquivo /etc/environment insira as linhas:

LANG=pt_BR
http_proxy=”[usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta]”
ftp_proxy=”[usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta]”

Acquire {
HTTP::Proxy [usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta] ;
FTP::Proxy [usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta] ;
} ;
alias wget=”wget — proxy-user=user –proxy-passwd=password”

No arquivo /etc/profile adicione estas linhas:
export http_proxy=”http://[usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta]”
export ftp_proxy=”http://[usuario]:[senha]@[server_proxy]:[porta]”

Senha de ROOT no Ubuntu

Por default o Ubuntu não seta uma senha de root durante o processo de instalação, ha duas alternativas:

1.) Na tela do Grub escolher que deseja entrar como Recovery, que pode por padrão ja entra como root.

2.) Entrar normalmente com o usuário que você criou ao instalar o ubuntu, ai pedir um terminal e então digitar:

sudo passwd root

dessa forma ele vai pedir a senha atual, que no caso é que vc esta usando como usuário e então lhe permite setar uma senha para o usuário root, que você pode depois ficar alternando de acordo com suas necessidades, com o comando su