Creme Cupu-Manga de Bis….

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 manga grande (pode ser manga rosa), descasgada é claro
  • 1 pacote de refresco de cupuaçu Mid
  • 1 pacote de coco ralado
  • 1 caixa de Bis

Como Fazer

No liquidificador bata o leite condensado, o creme de leite, a manga e refresco, até obter um creme homogêno, caso fique muito grosso, coloque um pouquinho de leite, mas só pouco. Coloque o creme em uma travessa de vidro, fica mais bonito.

A parte, quebre o Bis em pedacinhos, misture com o coco ralado, e cubra todo o creme com essa mistura, depois é só levar pra geladeira.

OBS: Se colocar no congelador, fica parecendo um sorvete.

O ideal dessa receita, é que você pode fazer diversas combinações com os Refrescos Mid, pois possuem sabores deliciosos…

Livro: WordPress Plugin Development

Ótimo livro, que ensina em detalhes o processo de desenvolvimento de plugins em WordPress.

  • Tudo que você precisa para criar e distribuir seus próprios plug-ins seguindo as normas de codificação do WordPress
  • Exemplo de desenvolvimento de seis pluins de exemplo, rico em recursos.

Você vai descobrir como usar a API do WordPress em todas as situações típicas, e como “morfar” (antigo esse termo) o WordPress em um CMS padrão. Nos capítulos 2 a 7 você vai desenvolver seis plugins completos.

Cada novo capítulo e cada novo plug-in apresenta características diferentes do WordPress e fornece informações de como utilizá-los da melhor maneira, permitindo-lhe avançar gradualmente o seu conhecimento.

O que de fato você vai aprender com este livro?

  • Conhecer a base de código do WordPress desde sua arquitetura;
  • Acessar e manipular dados, lidar com perfis de usuários e permissões, posts, e assim por diante;
  • Customizar menus, sub-menus da área administrativa;
  • Integrar AJAX e  jQuery dentro de seus plugins;
  • Integrar o seu plug-in com painéis do WordPress, como no editor TinyMCE
  • Acessar e trabalhar com APIs de terceiros, como Flickr
  • Implementar o suporte de localização para usuários de outras línguas
  • Manter e gerenciar seu plugin usando SVN e como publicá-lo no repositório default do WordPress

Maiores Informações:
270 páginas
Editora: Packt Publishing (January 30, 2009)
Idioma: English

» DOWNLOAD

» Download alternativo

HowTo: MySQL – Como resetar um campo Auto Increament

Tenho uma tabela com uma coluna de auto-incremento para a chave primária. Ao adicionar e/ou excluir registros o valor de auto incremento irá continuar a aumentar.

problema 1:
Se eu tiver 10 registros inseridos e depois deletar 9 dos 10 registros, o próximo valor a ser inserido será 11, não 9.

Solução:
Pode-se executar a seguinte query:

[sql]ALTER TABLE tablename AUTO_INCREMENT = 1[/sql]

Isso irá redefinir o valor do auto-incremento para o maior valor definido +1, assim, o valor de auto-incremento do próximo registro a ser inserido terá início a partir 9, no exemplo dado.

Pode-se utilizar também essa técnica, quando se deseja de fato limpar todos os registros da tabela e recomeçar o auto-incremento.
[sql]
DELETE FROM tablename
ALTER TABLE tablename AUTO_INCREMENT = 1
[/sql]

Problema 2:
Se eu tivesse entrado com 10 registros, e excluido alguns como o  4 e 5 e quero inserir próximo registro como 4 não 11.

Solução:
Execute a seguinte query:
[sql]SET insert_id = 4;
INSERT INTO tablename VALUES (‘blah’, ‘…’);[/sql]

Isto irá adicionar o próximo registro na posição 4.

SET insert_id = # (onde # é o valor do auto-incremento que você quer usar).

PS.: Só é eficaz para a inserções imediatas imediatas, uma por vez.

Sushi, huh? Como atualizar seu Linux sem estar conectado a rede

Sushi, huh? é um programa muito legal, que permite baixar atualizações de várias distribuições Linux em um computador, armazenar essas atualizações em um dispositivo de armazenamento e executar em outro computador sem conexão a Internet.

A aplicação é executada através de uma interface Web, e permite escolher a distribuição, repositório e os pacotes que se deseja baixar.

Sushi, huh? funciona tanto em Windows como em Linux, todavia encontra-se em fase beta, porém já é possível atualizar distribuições como Debian, Fedora, Ubuntu, Mandriva y openSuse.

Link: Sushi, huh?

Via: infoblogs